Enquanto os foliões aproveitaram os dias de Carnaval em Alagoas, os integrantes da Lei Seca tiveram muito trabalho desde o último sábado (10), garantindo uma trânsito seguro pelas estradas que cortam o estado. Durante os dias de Carnaval, os militares prenderam oito condutores que estavam dirigindo embriagados, além de autuar 47 motoristas por situações de alcoolemia – quando o percentual constatado não caracteriza crime -, sendo aplicada medida administrativa prevista em lei.

De acordo com o coordenador da Operação Lei Seca de Alagoas, tenente Emanuel Costa, foram realizados 823 testes de alcoolemia, sendo que 796 veículos foram abordados e os seus condutores revistados.

Um fato que chamou a atenção do coordenador da Lei Seca em Alagoas diz respeito ao número de inabilitados flagrados dirigindo veículos pelas estradas de Alagoas e colocando em risco os demais. Durante o Carnaval, as ações constataram que 29 condutores abordados não tinham a Carteira de Habilitação Nacional (CNH).

Neste mesmo período de trabalho da Lei Seca, 27 pessoas se recusaram a fazer o teste do etilômetro, com seis carteiras de habilitação sendo recolhidas.

Atendendo aos carnavais de Maceió, Marechal Deodoro, Jequiá da Praia, Coruripe, Barra de Santo Antônio, Maragogi, Murici, São José da Laje, Barra de Santo Antônio e São Miguel dos Milagres, a “Lei Seca” registrou, no total, 142 autos de infrações, 19,3% a mais em relação ao mesmo período do ano de 2017.

“Os dados revelam que a Polícia Militar intensificou as fiscalizações no período festivo para evitar que a mistura entre álcool e direção pusesse em risco a vida dos usuários das vias de trânsito urbanas”, declarou o tenente Emanuel Costa.